Pra falar a Verdade

Compartilhamento de pensamentos, traduzidos em palavras para que você possa refletir.

  • RSS
  • Delicious
  • Facebook
  • Twitter

Cuidado com o Inimigo.

Postado por Paloma Susan fevereiro - 4 - 2013

Envie para um amigo:





Envie para um amigo:


“Estejam alertas e fiquem vigiando porque o inimigo de vocês, o Diabo, anda por aí como um leão que ruge, procurando alguém para devorar.” I Pedro 5:8

Não sei se concordas comigo, mas tenho percebido que em alguns círculos evangélicos vem- -se evitando abordar a questão da existência do diabo, nosso adversário, segundo as Escrituras. Nos círculos ditos seculares, pessoas que insistem em tocar neste assunto são comumente ridicularizadas e tachadas de ignorantes ou supersticiosas, tendo em vista a indiferença aos ensinamentos bíblicos. Mas, o que dizer de cristãos que desenvolvem suas vidas ignorando completamente a necessidade de atenção e preparação contra esse terrível inimigo?

Inimigo, sim. Segundo a Palavra de Deus, o diabo existe, é real, é um ser maligno que vive à nossa volta buscando uma oportunidade para nos fazer o mal.

Em referência a ele e sua ação no mundo, a Bíblia apresenta aproximadamente uma centena de versículos. Um deles, especialmente, nos exorta:

“Estejam alertas e vigiem, o Diabo, o inimigo de vocês, anda ao redor como leão, rugindo e procurando a quem possa devorar.” (1 Pe 5.8). Por isso, precisamos estar alertas “[...] para que satanás não tenha vantagem sobre nós”, conforme nos alertou Paulo (2Co 2.11). Estejamos certos de que ele não assiste ao desenrolar de nossas histórias passivamente; ao contrário, constantemente tenta nos enganar armando ciladas e armadilhas para nos aprisionar, induzindo-nos a fazer a sua vontade (cf. 2Tm 2.26). Assim como induziu Judas (cf. Jo 13.2) fazendo-o trair Jesus; Davi (cf. 1Cr 21.1) levando-o a realizar algo que contrariava a vontade de Deus, e Ananias enchendo seu coração para que mentisse ao Espírito Santo (cf. At 5.3), assim ele intentará agir em nossas vidas.

O diabo é tão ousado que, no passado, tentou o próprio Jesus Cristo (cf. Lc 4.2). Em que área de tua vida achas que ele poderá vir a tentar-te? Saiba que ele tentará e se caíres ele te acusará, pois, assim a Palavra a ele se refere, também como o acusador (cf. Ap 12.10).

Da mesma forma como manteve aprisionada por 18 anos a mulher que foi liberta por Jesus (cf. Lc 13.16), ou atormentou o apóstolo Paulo (2Co 12.7) e o impediu, num dado momento, juntamente com Timóteo e Silas, de realizar o desejo do seu coração, ele, ainda hoje, age intentando nos impedir, nos oprimir, levar-nos a pecar e fazer o mal, de acordo com a sua vontade que é, peremptoriamente, contrária à vontade de Deus. Por isso, é preciso estar atentos, não dando lugar a ele em nossas vidas (cf. Ef 4.27).

Tão essencial quanto viver em obediência ao Senhor é nos prepararmos para viver de modo a resistir-lhe para que ele fuja de nós (cf. Tg 4.7). A Palavra nos ensina:

“Assim, mantenham-se firmes, cingindo-se com o cinto da verdade, vestindo a couraça da justiça e tendo os pés calçados com a prontidão do evangelho da paz. Além disso, usem o escudo da fé, com o qual vocês poderão apagar todas as setas inflamadas do Maligno. Usem o capacete da salvação e a espada do Espírito, que é a palavra de Deus. Orem no Espírito em todas as ocasiões, com toda oração e súplica; tendo isso em mente, estejam atentos e perseverem na oração por todos os santos.” (Ef 6.14-18).

Prossigamos ousadamente, crendo: “Maior é o que está em nós do que o que está no mundo” (cf. 1Jo 4.4). Prossigamos, fortalecendo-nos no Senhor e no seu forte poder, conforme nos orientou Paulo:

“Fortaleçam-se no Senhor e no seu forte poder. Vistam toda a armadura de Deus, para poderem ficar firmes contra as ciladas do Diabo, pois a nossa luta não é contra seres humanos, mas contra os poderes e autoridades, contra os dominadores deste mundo de trevas, contra as forças espirituais do mal nas regiões celestiais. Por isso, vistam toda a armadura de Deus, para que possam resistir no dia mau e permanecer inabaláveis, depois de terem feito tudo.” (Ef 6.10-13).



× 4 = trinta seis